Follow by Email

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Quase 100 animais ainda sem lar

Matéria que está na capa do Diário de Teresópolis, edição de 16.06.2011.
Na foto, o cão Gustavo, para adoção.

_________________________________________





Cães resgatados na tragédia estão vermifugados e castrados, só esperando um novo dono

Por: Joanna Medeiros



Foto: Joana Medeiros


Para Bebete, em uma realidade de 1.226 animais, os
110 que ficaram mostram que o trabalho e esforço valeram a pena.

Depois de cerca 150 dias de resgates, o dever está quase cumprido. Esse é o sentimento dos profissionais da ONG Estimação. Dos 1.226 animais retirados de escombros, sobraram 110, mas esta centena ainda precisa de um lugar para ficar, em regime de urgência, já que os galpões onde os animais estão precisam ser entregues em breve.

Bebete Filpi, presidente da ONG Estimação, afirmou que os animais que estão no galpão do Meudon, vão precisar ser transferidos para um outro galpão, em Albuquerque. “O aluguel já venceu, mas o proprietário, que é uma pessoa condescendente, vai esperar eu conseguir tirar os animais daqui do Meudon. O outro galpão a gente está tentando segurar até agosto. O que estamos tentando fazer é doar o máximo de animais para providenciar a mudança, que não é uma coisa rápida”, disse.

Para retirar esses animais, a ONG Estimação precisa de apoio logístico para desmontar os gradis e levar os animais para o galpão de Albuquerque: “A gente está pedindo voluntários que possam ajudar com a mudança dos animais, porque cada grupo de cães precisam ficar na coleira para que o outro cercado seja remontado no outro galpão”.

Para Bebete, em uma realidade de 1.226 animais, os 110 que ficaram mostram que o trabalho e esforço valeram a pena. Pois todas essas vidas foram salvas em meio a tanta destruição.
Ela pede que a população se solidarize para que as adoções não parem, já que essa é a grande intenção da ONG Estimação. “Precisamos de pessoas que saibam montar e desmontar gradis, e que possam levar os animais em seus carros. Como o processo vai ser trabalhoso, quanto mais animais possamos doar aqui mesmo, menos animais vão precisar ser transportados. Por isso, o maior apelo que eu faço é sobre a adoção, porque eles estão todos bem cuidados, a maioria está castrada”, ressaltou.

As doações podem ser feitas no próprio galpão que fica na Rua Tupiniquim, como fez Daniele Moreira, que adquiriu muito mais do que um animal de estimação, ganhou um amigo para toda a vida. “Eu tinha dois poodles, mas eles faleceram e a minha mãe está sofrendo muito, e agora eu tenho a impressão que ela está meio deprimida por isso, e foi assim que eu decidi adotar, ao invés de comprar um filhote. Eu acho muito importante, eu vi muitos cães e dá vontade de levar todos”, enfatizou.

Ela indica que mais pessoas façam essa ação: “São vários cachorros lindos que tem aqui, uma amiga veio comigo adotar e também se apaixonou pelos animais.        É muito importante, sem contar que são todos muito dóceis”.



Ajuda financeira pode ser feita pela conta 
Grupo Estimação - Banco Itaú Agência: 6103 
Conta Corrente: 19918-5 
CNPJ: 08.996.430/0001-17. 
Mais informações podem ser obtidas no site www.estimacao.org