Follow by Email

quinta-feira, 9 de junho de 2011

ABA incentiva a posse responsável





Enfrentando uma superpopulação de animais, os Amigos Barretenses dos Animais (ABA) está incentivando a posse responsável dos animais. De acordo com a presidente da associação, Claudia Guimarães, a estrutura da ABA comportaria no máximo 120 animais, no entanto o local abriga pelo menos 200 animais. “A demanda é muito maior que a procura. Há meses em que recebemos cerca de 60 animas, em contrapartida apenas 15 são adotados” contou Claudia. Diante dessa situação são realizadas regularmente feiras de adoções de cães e gatos.

No Dia Mundial do Meio Ambiente, a tesoureira da ABA, Maria Luiza Paiva e Silva Lelis se lembrou de uma frase de Mahatma Gandhi para conscientizar as pessoas “O grau de civilização de uma nação pode ser medido pela maneira como seus animais são tratados”.Confira alguns trechos da entrevista:

Posse responsável
Segundo a presidente da associação é necessário pensar antes de adotar. “O animal demanda cuidados. É preciso manter o animal em casa, alimentado e com carinho. Não deixá-lo solto nas ruas” disse Claudia. Ela conta também que o abandono do animal caracteriza crime.

Adoção
Quem se habilita a adotar assina um termo de responsabilidade, onde constam os deveres e cuidados para com o animal, após isso a associação leva o animal até a residência. Se for constatado que o adotante não tem condições de dar o cuidado necessário ao cão ou gato, o animal é levado. A ABA ainda faz algumas visitas de acompanhamento do animal.

Maus tratos
Claudia alerta para os casos graves de maus tratos que chegam até ABA. “Eles sentem frio, fome e há casos de violência. Nessas situações é registrado um boletim de ocorrência e o agressor é processado.

Renda
A receita da entidade gira em torno de R$4 mil, recebidos como mensalidades dos associados. Todavia, as despesas variam entre R$9 e R$10 mil mensais. O déficit gerado é suprido com promoções e doações, tendo em vista que a entidade não recebe recursos da Prefeitura. A construção do gatil da ABA está em andamento, no entanto as doações (materiais de construção e dinheiro) ainda são necessárias.

Convênio
A castração de animais é feita pela entidade com baixo custo. De acordo com a tesoureira, a ABA está tentando conseguir junto à administração pública, verbas para a castração de animais de rua e de pessoas carentes. “Enquanto não houver uma castração maciça não se resolve o problema de animais na rua. Diversas prefeituras, até próximas da gente, tem programas de castração há algum tempo” contou.