Follow by Email

sábado, 27 de abril de 2013

Campanha de Adoção 27.04.2013

★ ★ ★ ★ ★ HOJE TEM ★ ★ ★ ★ ★
Campanha de Adoção 
RJ - Parque dos Patins - Lagoa
Das 11.00h às 17.00h

Bora, galera !!!!!!!!


quinta-feira, 25 de abril de 2013

Se eu pudesse falar



Não passe tão indiferente

só porque eu não sou gente,

Só porque não sei falar.

Também sou um ser vivente,

sinto as dores que você sente

mas não posso me expressar.

Sou um bicho abandonado

pela vida maltratado,

quase sempre escourraçado,

até mesmo apedrejado!

Vivo sedento e faminto.

Ninguém quer saber o que sinto!

Se fico doente e triste,

vejo logo um dedo em riste

E vem a sentença fatal:

-melhor matar esse animal!

-Ele deve estar raivoso!

Bicho homem, besta fera, você é um ser monstruoso!

Para sua comodidade

Vive dizendo inverdade,

fazendo muita maldade

seu cretino, mentiroso!

Mesmo que esteja raivoso,

já foi descoberta a vacina.

Mas para a sua raiva humana

ainda não existe remédio,

nenhuma medicação,

com toda a sua evolução

na história da medicina!

Você mata o próprio irmão.

Faz guerras, assalta,

mata com ou sem razão,

às vezes por ambição!

É bem pior do que eu,

que chamam de vira-lata!

Olhe bem pro seu semblante

-Estou triste, apavorado,

pois a qualquer instante

posso ser sacrificado!

Mas você não se importa

nem com o seu semelhante!

Você sim, está doente!

Egoísta, indiferente.

Mas se algo de ruim lhe acontece

logo lembra que há Deus:

chora, reza e faz prece…

Mas Deus só ajuda

aquele que de todos se compadece

Lembre-se do que escreveu

São Francisco de Assis:

Quem maltrata um animal

jamais poderá ser feliz!

                                                           Mary

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Campanha de Adoção - 27.04.2013

♥ ♥ ♥ ♥ PRECISAMOS DA AJUDA DE TODOS VOCES ♥ ♥ ♥ ♥ 


Queridíssimos amigos, NOS AJUDEM!!!
Compartilhem muito, divulguem, contem para seus amigos: na escola, academia, igreja.



Os Peludinhos Agradecem.

Lindas cadelinhas para adoção


ADOTADAS!


Theo - Filhote 2 meses

ADOTADO!

Theo
Menino sapeca, alegre e esperto
Já com a primeira dose de vacina e vermifugado

Quer adotar?
Contatos: patasparaadocao@gmail.com
Tel (21) 7131-4586





Morena - Linda mocinha - Para Adoção


ADOTADA!

Uma belezura de menina, 
2 meses
Já tomou a primeira dose de vacina.
Vermifugada 


Contatos: patasparaadocao@gmail.com
Tel (21) 7131-4586



domingo, 21 de abril de 2013

Campanha de arrecadação de Doações Para os Animais



Sabe aquele lençol ou edredon que já está rasgado, aquela toalha que desbotou e que ninguém usa mais?



Não jogue fora! Doe para os animais !

Lembre-se que os animais sentem frio assim como os humanos. 

Foto: http://www1.folha.uol.com.br.

Vai compra vermífugo ou remédio para pulgas? Compre mais um para doar para um animal necessitado.


A seguir, a lista de medicamentos que são mais utilizados em nossos animais:

Uso humano:
Amoxilina com clavulanato( para gatos, 250mg)
Azitromicina
Cefalexina
Cetoprofeno
Doxiciclina
Flagyl
Itraconazol
Pomada oftálmica de Terramicina
Pomada oftálmica Epitezan
Colírio Zymar, Still, Lácrima



Uso veterinário
Baytril, Flotril ou qualquer um a base de enrofloxacino
Maxican, Meloxivet ou similar a base de meloxican
Stomorgyl
Vermífugos: Vetmax, Milbemax, Drontal, Endal ou similares


Frontline spray
Ração para cães e gatos, adultos e filhotes
(por favor, ração de boa qualidade, alguns animais comem apenas uma vez ao dia )
Ração em latinhas e sachês (Pedigree, Whiskas ou similares)
Lata de A/D
Pet Milk

Jornais e papelão.







Sua doação faz a diferença para muitos animais

Cuidamos de duas colônias na rua: uma de cães e outra de gatos. 

O inverno se aproxima, os animais ficam mais expostos e adoecem mais, principalmente os gatos que ficam com rinotraqueíte por causa da chuva.

Você pode ajudar, coletando alguns ítens junto a seus amigos e familiares.

Se for fazer a entrega de suas doações em um evento de adoção, identifique um de nossos voluntários para entregar a sua doação!

CONTATOS: patasparaadocao@gmail.com

Tel (21) 7131-4586



Ração 

frontlikkkkkkkkk

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Por que não devemos comprar animais?

Erica Fontoura


Se para muita gente parece estranha a idéia de ter um animal de estimação que não tenha sido comprado, queremos aqui demonstrar que estranho é justamente comprar animais.

Se entendermos que animais não são mercadorias, mas seres capazes de sentimento, que têm necessidades de amar e de serem amados, concordaremos que não há sentido em se comprar animais.

Nós não compramos um amigo humano, porque deveríamos comprar um animal?

Há uma cruel tradição humana de entender que animais são coisas, são produtos, são fonte de renda e de lucro.

O comprador de animais em feiras de filhotes muitas vezes não tem consciência disso, assim como desconhece a quantidade imensa de animais que aguardam adoção ou que aguardam a morte no corredor final do CCZ, Centro de Controle de Zoonoses das prefeituras. Muitas pessoas inclusive chamam a 'carrocinha' desconhecendo que ali os animais na sua grande maioria encontrarão apenas doença e morte.

Queremos chamar as pessoas à consciência do mal que causam inadvertidamente ao adquirir/ comprar / pagar por um animal de estimação.

Por outro lado, as pessoas desconhecem o que é um criadouro. Em geral, pouco se conhece dos criadores, pois nas feiras, vêem-se apenas os filhotinhos. E quem resiste a um filhotinho? Ainda mais se puder parcelar em cinco vezes...

Existe uma verdadeira Indústria de filhotes, que lucra mediante o sofrimento dos animais.

Assim são os canis ilegais


O Movimento de Proteção Animal em todo o país recebe um número cada vez maior de denúncias contra criadores. Nos últimos anos sugiram muitos criadouros 'de fundo de quintal', mas os criadouros luxuosos e que vendem animais por uma fortuna também escondem crueldade e abuso por trás dos anúncios que trazem lindos animais.

gatil ilegal


As fêmeas são chamadas de 'matrizes' numa clara evidência de que se trata de um 'negócio'. Essas fêmeas têm filhotes após todos os cios. Quando as fêmeas envelhecem e não servem mais como reprodutoras, muitas vezes são abandonadas ou sacrificadas. Acontece o mesmo com os machos velhos que são usados em exposições. Além disso, como freqüentemente é feito cruzamento entre parentes, nascem animais com problemas físicos, que também são abandonados, por não possuírem valor comercial.

matrizes

O risco de ver os animais como produtos é esse: para aumentar os lucros, vale tudo.

Por outro lado, é preciso reconhecer que aquilo que representaria 'um bom criador', isto é, um criador com escrúpulos, não seria muito lucrativo. Isso porque todo mundo que já teve uma família de cães e gatos em casa sabe como filhotes e mães não gostariam de se separar até 60, 90 dias. Isso significa que o criador já deveria estar incluindo ração na alimentação, vacinas, tratamento para vermes e pulgas. Ou seja, um 'bom criador' deveria ter tido despesas que diminuiriam esse lucro que pretendem ter no seu 'negócio'.

Mesmo o 'bom criador', porém, sempre comete o que entendemos ser o maior erro: considerar os animais como mercadoria.

Animais precisam ter sua dignidade respeitada, ser vistos como são, seres vivos com consciência da dor, da separação, da falta de liberdade para passear, para não ter filhotes em gestações sucessivas e todo o sofrimento que sempre advém quando são considerados coisas, produtos a gerar lucros.

Os animais não nos pertencem!

Então não devo ter animais?

Bem, não se trata disso. Uma vez que o mal da domesticação já foi feito e os animais já foram vítimas dele, há três coisas que DEVEMOS fazer:

A primeira é adotar animais que foram abandonados. Se você não tem coragem de pegar o cachorrinho ou gatinho que cruza por você todo dia na rua (por não saber o que fazer com ele ou por não ter como pagar os primeiros tratamentos), busque os sites de adoção de animais que já foram recolhidos da rua e aguardam uma casa definitiva.

Vá aos links deste site e busque as ongs que fizeram esse trabalho por você. Já é um apoio e tanto.

Evento de adoção


A segunda saída para o dilema de como ajudar os animais abandonados que sofrem nas ruas é não permitir que os seus animais ou de seus conhecidos procriem. O número de animais abandonados é grande demais, já não há lar para todos. Não aumente o problema, ajude a diminuí-lo. Os animais não têm qualquer necessidade de ter filhotes, como querem nos fazer crer. Não ficam mais calmos nem mais felizes por isso.

Por fim, você pode contribuir e muito, divulgando essas idéias. Conversando com as pessoas, porque a maior parte delas são pessoas bem intencionadas, e apenas mal informadas sobre a questão animal. Esclareça as pessoas que elas não valerão mais por terem animais de raça, não ficarão mais bonitas, nem mais importantes. Pelo contrário, quem vale, vale independentemente de coisas exteriores, vale por si.

E adotar um animal abandonado, sem raça, sem beleza externa só mostra o valor e a beleza de quem adota.

Então, alie-se às seguintes idéias:


- Amigo não se compra, se adota!



- Animais não são mercadoria, não são produtos!



- Faça um explorador de animais trabalhar, não compre animais! Há muito trabalho digno no mundo humano. Ninguém que vive de vender animais parará de comer se esse 'mercado' desaparecer. E esse mercado deve desaparecer!



Fonte:

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Gatos e suas sutilezas



Cats e1331645111669 Gatos e suas sutilezas


Um interessante artigo sobre os gatos, de Heloisa Seixas, estampado nas páginas da revista “Seleções”, permite avaliarmos melhor e também dar o nosso tempero sobre a vida desses bichinhos que amamos muito.

No Antigo Egito, os gatos eram adorados como se fossem deuses. Há mais de 4 mil anos foram domesticados pelo povo egípcio. E, assim como as pessoas da época, eram mumificados quando mortos.

Você sabia que o cérebro do homem é muito mais parecido com o do gato do que com o cão? E que não se deve cortar unhas de gatos?

Em alguns países essa prática é proibida, porque as unhas deles são muito diferentes das nossas. Essa prática pode causar a amputação da primeira junta do dedo dos gatos, o que certamente é muito doloroso para eles.

Se você for dar nome para algum gato, fique sabendo que eles têm preferência por nomes terminados no som “i”.

A liberdade para um gato é fundamental. Sua elasticidade é notável, além de se contorcerem para alcançar lugares quase inacessíveis. Gosto de observá-los quando limpam suas patinhas, lambendo-as, mais parecem que se deliciam com um refrescante picolé.

Os gatos conseguem dar saltos três a quatro vezes a sua altura.

Sua capacidade vai além da nossa imaginação. Sua audição é fantástica, consegue se manter aquecido no inverno e fresco no verão, uma vez que o seu pelo age como isolante térmico.

Um gato é livre até dentro de um apartamento, porque há neles uma profunda liberdade interior. Quantos ensinamentos sobre a vida, esses bichinhos adoráveis nos passam, não é mesmo?

Não falam, quase não miam, no entanto, seu olhar nos transmite toda a doçura de um ser angelical.


Autor: Odília Lopes Fernandes
Fonte: Jornal Democrata

Imagem: Ilustração/Divulgação/Reprodução
http://blogs.jovempan.uol.com.br

domingo, 14 de abril de 2013

Por uma internet mais sadia

Mais uma vez, visando a utilização deste nosso meio de comunicação de forma sadia, peço, por favor, que tirem uns minutinhos de seu tempo para ficar a par de uma série de situações que só tiram o foco de nossa atuação a favor dos animais via Internet. Perdemos um tempo enorme e gastamos nossas energias por algo superado.









Leiam com atenção todos estes links onde estão a maioria das informações sobre temas que volta e meia são ressuscitados por e-mails de DESOCUPADOS QUE O FAZEM PROPOSITALMENTE visando atingir iniciantes, gente de boa fé e até mesmo internautas que não levam a sério este nosso espaço de militância a favor da causa animal.





Queria acrescentar, também, o pedido de atenção aos hoax ("embuste" numa tradução literal, ou farsa) que são histórias falsas recebidas por e-mail, sites de relacionamentos e na Internet em geral. Cito o mais conhecido caso que é da criadora de cães que está fechando seu canil e vai matar aqueles que não forem adotados. Eles vem sempre com números de tels. que se derem o trabalho de ligar, verão que são falsos.

Outra coisa: gente, não repassem fotos de animais estuprados, mortos de forma violenta ou vítimas de qualquer outra crueldade. Quando receber denuncias ou casos como estes, encaminhe para ONG´s responsáveis ou delegacias virtuais, pois, do contrário estarão dando a notoriedade desejada à quem postou as fotos ou vídeos. Esta é a única forma que temos de punir o desgraçado, porque os animais que foram vítimas não voltam mais e a crueldade humana vai continuar existindo até o fim da sua maldita existência. Não temos modo de resguardar nossos amados bichos de "serumanos", infelizmente.

Ah, aquele garoto que volta e meia aparece do lado de um outro com um cachorrinho enforcado e pendurado numa corda, já está com 10 anos a mais... pense nisto quando pedir para "identificar" o culpado... rsrsrsrs....


Animais de estimação protegem saúde dos bebês


dog baby Animais de estimação protegem saúde dos bebés


A conclusão é de um estudo finlandês, que observou que recém-nascidos que convivem com gatos e com cães têm menos problemas de saúde.

Os bebês que nascem em famílias com animais de estimação são mais resistentes a doenças, em especial a infecções respiratórias. A conclusão é de um estudo finlandês, que observou que os recém-nascidos que convivem com gatos e principalmente com cães têm menos problemas de saúde do que os que não têm estes “amigos de quatro patas” ao seu redor, conclui o portal Boas Notícias.

O estudo, publicado em Agosto na revista científica Pediatrics, acompanhou 397 crianças nascidas na Finlândia entre 2002 e 2005 com idade até um ano e registou o número de vezes que estas tinham contatos com cães ou gatos semanalmente.

Apesar de as infecções respiratórias e, por exemplo, outros problemas como as otites, serem muito frequentes nos bebés, os investigadores constataram que os que interagiam mais com animais pareciam ter menos tendência a adoecer e, mesmo quando estavam doentes, necessitavam de menos medicação e recuperavam com maior rapidez.

Embora os bebês que vivem com gatos também ficassem mais protegidos, a proteção oferecida por estes animais não era tão grande como a garantida pela presença dos cães. Além disso, os bebês cujos cães entram e saem frequentemente de casa tendem a ser os que correm menos riscos de infecções, o que pode parecer irônico mas tem uma explicação.


Mais micróbios, mais proteção

“Perante estes resultados nós especulamos que, quanto mais tempo o cão passa ao ar livre, mais sujeira e micróbios traz para dentro de casa e, de alguma forma, estes micróbios podem estimular o sistema imunológico da criança e as respostas imunológicas aos vírus e bactérias respiratórias podem ser mais fortes”, esclarece Eija Bergroth, pediatra do Kuopio University Hospital, na Finlândia, e um dos autores do estudo.

“Porém, esta proteção pode ter algo a ver com o próprio cão enquanto animal, ou com o pelo, mas não temos certezas quanto a isso”, acrescenta Bergroth, que sublinha que vai ser necessária uma investigação mais aprofundada para saber mais sobre a forma como a presença de animais melhora o sistema imunitário dos bebês.

De acordo com os investigadores não foi possível apurar se os níveis de proteção registados em crianças que vivem na cidade e em crianças residentes no campo diferem, já que o ambiente pode também ter impacto na existência de micróbios e, portanto, diferentes condições de vida podem significar resultados distintos.

As crianças envolvidas no estudo vão, entretanto, continuar a ser acompanhadas, já que esta investigação se integra num trabalho mais amplo sobre alergias. Portanto, os especialistas esperam dar continuidade à análise da incidência de infecções respiratórias em fases mais tardias das suas vidas.



Fonte: RCM Pharma

Imagem: Ilustração/Divulgação/Reprodução
http://blogs.jovempan.uol.com.br