Follow by Email

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Se eu pudesse falar



Não passe tão indiferente

só porque eu não sou gente,

Só porque não sei falar.

Também sou um ser vivente,

sinto as dores que você sente

mas não posso me expressar.

Sou um bicho abandonado

pela vida maltratado,

quase sempre escourraçado,

até mesmo apedrejado!

Vivo sedento e faminto.

Ninguém quer saber o que sinto!

Se fico doente e triste,

vejo logo um dedo em riste

E vem a sentença fatal:

-melhor matar esse animal!

-Ele deve estar raivoso!

Bicho homem, besta fera, você é um ser monstruoso!

Para sua comodidade

Vive dizendo inverdade,

fazendo muita maldade

seu cretino, mentiroso!

Mesmo que esteja raivoso,

já foi descoberta a vacina.

Mas para a sua raiva humana

ainda não existe remédio,

nenhuma medicação,

com toda a sua evolução

na história da medicina!

Você mata o próprio irmão.

Faz guerras, assalta,

mata com ou sem razão,

às vezes por ambição!

É bem pior do que eu,

que chamam de vira-lata!

Olhe bem pro seu semblante

-Estou triste, apavorado,

pois a qualquer instante

posso ser sacrificado!

Mas você não se importa

nem com o seu semelhante!

Você sim, está doente!

Egoísta, indiferente.

Mas se algo de ruim lhe acontece

logo lembra que há Deus:

chora, reza e faz prece…

Mas Deus só ajuda

aquele que de todos se compadece

Lembre-se do que escreveu

São Francisco de Assis:

Quem maltrata um animal

jamais poderá ser feliz!

                                                           Mary