Follow by Email

domingo, 28 de novembro de 2010

A Pedrinha

Muito apropriado para os dias que estamos vivendo aqui no
Rio de Janeiro.

A pedrinha 









Confie... 

As coisas acontecem na hora certa. 
Exatamente quando devem acontecer! 
Momentos felizes, louve a Deus. 
Momentos difíceis, busque a Deus. 
Momentos silenciosos, adore a Deus. 
Momentos dolorosos, confie em Deus. 
Cada momento, agradeça a Deus.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Você conhece a realidade de criadores de fundo de quintal?

Você gosta de cachorrinhos?

Pensa em comprar um?

Você conhece a realidade de criadores de fundo de quintal que colocam anúncios nos jornais e vendem nas praças e ruas?



..Essa é a mãezinha-matriz de um canil de malteses. 


É essa dor que tá por trás de bebês fofinhos nos pet shops, FEIRINHA DE FILHOTES ETC! 
VOCÊ ACHA BONITINHO OS FILHOTINHOS VAI LA COMPRAR??? 

VOCÊ SABE O QUE PASSAM AS MAEZINHAS PRA FICAR SÓ PRODUZINDO DINHEIRO PRA ESTES SEM VERGONHAS QUE NÃO ESTÃO PREOCUPADOS COM O ANIMAL E SIM COM O DINHEIRO QUE VÃO GANHAR COM OS FILHOTES???

ELAS FICAM ASSIM POIS NINGUEM AS VE ESTÃO SÓ SENDO TIRADAS CRIAS EXCESSIVAS PRA VENDEREM SEUS FILHOTES.


AS MAES VIVEM EM GAIOLAS SEM SOL, SEM ALIMENTAÇAO ADEQUADA E ASSIM SEUS FILHOTES SAEM PEQUININHOS, MINIS, OU SEJA, FRACOS E DESNUTRIDOS.


NÃO COMPRE, ADOTE!!!! 

Christiani Verardo


Fonte:http://www.facebook.com/photo.php?fbid=151414798238000&set=a.113969841982496.6119.110287839017363

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Piometra em cadelas

O que é? 

A definição literal de piometra é pus dentro do útero.



 Útero extraído de cadela com piometra




Os trabalhos científicos mostram que 25% das cadelas apresentarão piometra até os 10 anos de idade. 

Alterações hormonais provocam a proliferação exacerbada do endométrio, tornando-o ecologicamente favorável à proliferação de bactérias patogênicas e desencadeando uma infecção secundária que pode resultar rapidamente em sepse e óbito.

As fêmeas dos buldogues franceses são predisponentes a piometra.


Quais os sinais?

A doença ocorre em cadelas sexualmente maduras, de 4 semanas a 4 meses após o cio. 
Nos estágios iniciais as alterações são muito sutis, por isso, muitas vezes, o diagnóstico é feito quando o quadro está agravado.

Sinais mais comuns: 


  • Corrimento vaginal (que pode variar de sanguinolento a mucopurulento, ou pode estar ausente, no caso de uma piometra com colo do útero fechado);
  • Apatia;
  • Falta de apetite;
  • Aumento da ingestão de água e da produção de urina;
  • Vômito;
  • Distensão abdominal;
  • Morte
Piometra pode levar a insuficiência renal aguda nas cadelas, inclusive após o seu tratamento.

Classifica-se esta patologia em "piometra aberta", quando o colo do útero está aberto e permite a drenagem do fluido purulendo ou "piometra fechada", quando não há abertura do colo do útero, nem drenagem de pus.
A falta de secreção vaginal da piometra fechada prejudica o diagnóstico pelo proprietário e, muitas vezes, é definitivo em levar a cadela ao óbito, por septicemia e/ou ruptura uterina.


Qual o tratamento?

Cirurgia de emergência para remoção do útero e ovários (ovário-salpingo-histerectomia ou castração) + antibioticoterapia + tratamento de suporte (vômitos, desidratação, etc.)

Cadelas com piometra devem ter sua função renal monitorada também no pós-operatório para se detectar mais rapidamente animais com insuficiência renal aguda ou quaisquer outras disfunções renais e seja estabelecido tratamento adequado, melhorando o prognóstico e diminuindo a mortalidade.


Como prevenir?

Castrando a fêmea antes que ela entre no cio.


Leia mais: http://www.blog.villechamonix.com/2010/11/piometra.html#ixzz16I8JlcUM

terça-feira, 23 de novembro de 2010

TITO - viva a diferença!


TITO





Gente olha eu aqui, banho tomado e feliz até não poder mais. Dêem só uma olhadinha, dei uma engordadinha, meu pelo cresceu e ainda vai crescer muito mais. Então... estou novinho em folha, prontinho para ir para uma casa e continuar a desfrutar da felicidade de ter renascido. Sou pequenino, super do bem, não estranho nenhum cachorro, aliás gosto de todos. Estou castrado, vacinado e vermifugado, estou nos " tricks ". Adoro brincar, dar e receber carinho. Na foto pareço muito maior do que sou, na realidade sou pequenino mesmo (um pouquinho maior que um Shih Tzu), palavra de escoteiro!! Você resiste ao meu olhar maroto e minha carinha fofa? Tenho por volta de 5 anos e muita vontade de passar o resto da minha vida com uma família "bem legal", não se esqueçam que cães pequeninos podem viver até mais de 16 anos e tenho a saúde perfeita. Já sofri muito, agora só alegrias me aguardam.


Muito obrigada a todos vocês que me deram a oportunidade de voltar a viver com dignidade.


Telefonem para minhas madrinhas


Juana Braga 11 9964-2314 e 9995-8177
juanabraga@yahoo.com.br


Ana Paula Delgado 11 9626-0852
paulinhadelgado@terra.com.br


Sandra Marcos 11 9939-1628
sandra.marcos@terra.com.br





Só para relembrar, abaixo fotos de como ele estava quando foi por nós encontrado no dia 12 de Setembro deste ano, há exatos 2 meses.


Seu animal doméstico sumiu?

Seu animal doméstico sumiu?



Já existem empresas especializadas no resgate de animais
 domésticos
RODRIGO TURRER
Filipe Redondo
UTI MÓVEL
Os veterinários Oscar Sils e Daniel Labonia, de São Paulo, são especialistas no resgate de animais. Em média, fazem três salvamentos por dia
Salvar um animal de estimação que escapou da casa dos donos e corre o risco de morrer é uma tarefa para profissionais. Os bombeiros costumam atender aos chamados para retirar gatos do alto de postes ou de telhados quase inacessíveis. Os técnicos dos Centros de Controle de Zoonoses são treinados para recolher das ruas cachorros abandonados. Mas não é atribuição desses órgãos procurar por mascotes em perigo ou desaparecidas. Em alguns casos, além de rondar a vizinhança chamando pelo bicho ou espalhar cartazes com apelos como “gratifica-se bem” e “criança doente”, a saída é recorrer aos caça-pets.


Os caçadores de animais domésticos são quase sempre veterinários especializados em atender aos chamados de urgência e salvar bichos de estimação à beira da morte. Foi essa a ideia que levou Oscar Sils e Daniel Labonia, de São Paulo, a criar a Osgate, uma empresa de socorro e transporte de pets acidentados, adoecidos ou foragidos. Para garantir a eficiência do serviço, a dupla equipou uma viatura com recursos de uma UTI móvel veterinária. O veículo carrega cilindro de oxigênio, monitor cardíaco, desfibrilador, medicamentos e outros itens capazes de garantir os primeiros socorros no caminho para a clínica. Hoje, a Osgate recebe em média três ligações por dia, cobrando entre R$ 80 e R$ 150 por chamado, dependendo do grau de dificuldade.



Na maioria dos casos, os clientes conhecem o paradeiro do animal, mas não são capazes de retirá-lo do lugar onde se meteu. “Uma vez fomos chamados para encontrar uma iguana que fugiu do terrário”, diz Oscar. “Reviramos a casa toda e a encontramos dentro de uma impressora de computador. Tivemos de desmontá-la para tirar o bicho de lá.” Encontrar animais perdidos é uma tarefa com baixo índice de sucesso. “É difícil evitar que um animal escape”, diz Oscar. “Quanto mais cedo se começa a procurar, é mais fácil de encontrar” (leia no quadro alguns cuidados que ajudam a evitar a fuga de cães e gatos).



Há dois anos, o casal Luciano de Oliveira Pedroso, de 35 anos, e Andréia Cristina de Paula, de 32, criou o Fofão, que atua na Grande São Paulo e no litoral paulista. O serviço atende em média a 80 chamados por mês. “Não somos veterinários, mas temos treinamento”, diz Luciano. “Sempre gostei de animais. Fui fiscal da União Internacional Protetora dos Animais durante cinco anos e aprendi noções de resgate.” De tanto socorrer animais de forma voluntária, ele decidiu se profissionalizar. “Criamos um serviço particular que pudesse socorrer e transportar em casos de urgência.”



O serviço é uma mistura de táxi e ambulância: transporta animais que precisam de cuidados especiais, mas sem os mesmos aparatos da UTI móvel da Osgate. “Às vezes o animal fica indócil ou sente dores e por isso oferece resistência para ser transportado”, diz Luciano. Ele e Andréia acalmam o bicho para facilitar a remoção, mas só fazem o transporte se houver um responsável. “Não recolhemos os animais. Fazemos o atendimento e levamos para o hospital, sempre com alguém que se responsabilize”, afirma. O preço do serviço varia conforme a distância.

Stefano Martini
O ENCANTADOR Antonio Gonçalves, o Tony, que diz ter facilidade para atrair de aves a macacos. Ele já atravessou seis bairros do Rio atrás de uma cadela assustada


No Rio de Janeiro, um dos poucos serviços particulares de resgate de animais é feito por um homem só. Tony, como é conhecido o administrador Antonio Pires Gonçalves, de 40 anos, é uma mistura de MacGyver (o herói do seriado Profissão: perigo) com Steve Irwin, que ficou famoso como “caçador de crocodilos” (até ser morto por uma arraia, em 2006). Tony carrega um arsenal de armadilhas importadas, duas americanas e uma canadense, para capturar animais indóceis. Ele se diz capaz de adaptar e inventar novas arapucas de acordo com a necessidade. Vangloria-se da destreza para enfrentar situações de perigo que envolvem animais descontrolados. Neste ano, ele foi chamado por um engenheiro de uma multinacional com sede no centro do Rio de Janeiro para resgatar 17 cachorros que haviam tomado um pátio da empresa e estavam vivendo como uma matilha. “Eu usei as armadilhas e só consegui capturar dez”, diz. “Para pegar os outros, tive de construir um barraco de madeira com uma porta acionada por uma corda.”

Tony diz ter descoberto sua vocação para resgatar animais há 12 anos, quando encontrou na rua uma gata sem dono. Ao tentar se aproximar para pegá-la, viu que havia conseguido despertar sua confiança. Mas foi só em 2008 que Tony passou a socorrer animais para ganhar a vida. “Para mim, isso se tornou muito fácil”, afirma. “Sou como um encantador de serpentes, pego qualquer bicho com facilidade.” A ideia de transformar sua habilidade em fonte de renda foi sugerida por um amigo veterinário. Desde então, ele atende a cerca de cinco chamados por dia e cobra de R$ 50 a R$ 100 por resgate. Tony presta serviço para empresas e condomínios que querem retirar gatos e cachorros invasores, que ele encaminha para a Sociedade Protetora dos Animais.

A maior parte dos chamados a que Tony atende é para resgatar animais em perigo ou acidentados. Já retirou gatos de cima de telhados de prédios, cobras em sótãos, aves penduradas em árvores e até um macaco da rede elétrica. Mas o resgate inesquecível de Tony foi uma fêmea de pastor-alemão abandonada. “Alguém jogou a cadela para fora do carro e uma conhecida me chamou para resgatá-la”, diz Tony. “Quando estávamos perto, a cadela se assustou e saiu correndo. Atravessamos seis bairros do Rio de Janeiro até conseguirmos pegá-la.”




   Reprodução


sábado, 20 de novembro de 2010

Scarlett





[Casa_Scarlet.gif]

SCARLETT 


                                       A história da gata Scarlett era comum até o dia 29 de março de 1996. Vivia numa garagem abandonada de um subúrbio de Nova York e alimentava-se de restos de comida que encontrava pelas redondezas. 

Naquela ocasião ela estava com sua ninhada de cinco filhotes quando às 6 horas do dia 30 de março de 1996 iniciou-se um grande incêndio no local. A divisão 175 do corpo de bombeiros foi acionada e logo o incêndio foi debelado. O bombeiroDavid Giannelli conta que por diversas vezes a gata entrar no local para resgatar seus filhotes e a cada filhote as queimaduras eram ainda pioress.



Em 7 de abril do referido ano, o Daily News de Nova York relata o seguinte: "Quando Giannelli encontrou a gata, ela estava prostrada de dor num terreno baldio ali perto, e aquilo lhe cortou o coração. As pálpebras da gata estavam fechadas de tanto que incharam por causa da fumaça. 
Scarlett
Scarllet
David
              
As almofadas das patas apresentavam queimaduras gravíssimas. A cara, as orelhas e as pernas estavam horrivelmente chamuscadas. Giannelli providenciou uma caixa de papelão onde cuidadosamente colocou a gata e os filhotes. Ela nem conseguia abrir os olhos, disse Giannelli. Mas tocou os gatinhos um por um com a pata, contando-os."


Quando chegaram à Liga de Animais North Shore, ela estava morre-não-morre. O relato continuou:

"Deram-lhe medicamentos para combater o choque. Colocaram um tubo intravenoso cheio de antibiótico na heróica felina, e, delicadamente, passaram pomadas antibióticas nas queimaduras. Daí, ela foi colocada numa gaiola com câmara de oxigênio para ajudar a respiração, e todo o pessoal da liga de animais ficou em suspense... Em 48 horas, a heroína já conseguia sentar-se. Seus olhos inchados se abriram e, segundo os veterinários, não tinham sofrido nenhuma lesão".


Храбрая кошка (4 фотографии), photo:3


Para qualquer animal apenas aproximar-se do fogo já seria algo marcante. Imaginem entrar em meio às chamas por cinco vezes e a cada vez mais difícil que a anterior pelo fato das queimaduras e da intensidade do incêndio. Imaginem o ruído do incêndio, o calor sufocante e falta de ar, a fumaça e tudo o mais. Mesmo assim a heróica bichana não parou em nenhum momento enquanto não retirou seus filhotes.


Quando a história foi divulgada pela Liga de Animais North Shore o telefone não parava de tocar, pessoas do mundo todo queriam saber do estado da gata e mais de 1500 pessoas ofereciam-se para adotá-la. Scarlett virou um símbolo do amor materno dando uma grande lição em muitas mães modernas que eliminam seus filhos antes de nascer e em outras que os tratam com descuido ou os matam ou abandonam ainda recém nascidos. É a velha história que se repete, os humanos querem ensinar aos animais mas em questão de moral e de amor acabam mesmo é aprendendo.

                                 
O amor materno entre os animais, que os homens costumam chamar de instinto não para por ai. Há inúmeros casos em que mães de uma determinada espécie adotam filhotes de uma outra. Há casos incríveis até mesmo entre inimigos naturais. Mostram que os animais tem um sentido de sobrevivência e de proteção muito além da capacidade de entendimento do ser humano. Talvez só num futuro muito distante é que o homem venha descobrir nos animais a verdadeira sabedoria e o verdadeiro amor cada vez mais esquecido pelos humanos.

Scarlett the cat in 1997
Scarllet em 1997

A história da mãe e seus heróicos esforços do felino para salvar os seus gatinhos atraiu a atenção da mídia mundial, mais de 7.000 cartas foram enviadas à Liga de Animais North Shore, oferecendo-se para adotar Scarlett e seus filhotes. Eles finalmente escolheram dividir os gatinhos em dois pares, e os dois pares de gatinhos foram dados para adoção a moradores de Long Island. 


Os bebês



Scarlett mesma foi aprovada com a Karen Wellen. Em sua carta, a Sra. Wellen indicou que, como resultado da perda de seu gato, pouco após ser ferido em um acidente de trânsito ela adotaria animais com necessidades especiais .


Храбрая кошка (4 фотографии), photo:4


O North Shore Animal League criou um prêmio denominado Prêmio Scarlett Animal heroísmo em sua honra. Este prémio é atribuído aos animais que se envolveram em atos heróicos para beneficiar os outros, se os seres humanos ou animais.

Scarlett viveu feliz em um lar amoroso com Keren por mais de 10 anos e morreu em 11 de outubro de 2008. 


Fonte:http://www.bigcatrescue.org/000news/0articlesbybcr/animal_intelligence.htm
http://www.moggies.co.uk/html/scarlett.html

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Castração

O fato de que há uma superpopulação de animais domésticos perambulando pelas ruas é incontestável. Em qualquer lugar que andemos é notória a presença de cães e gatos sem lar.



Em busca de uma saída rápida para evitar danos à saúde pública, as autoridades recorrem a uma solução técnicamente equivocada e éticamente injustificável: o sacrifício dos animais recolhidos das ruas. Às vezes, estes animais têm saúde plena, são mortos sem motivo pela falta de consciência, por parte do poder público, de que existem outros meios — menos sofridos e mais humanos — de prevenção. Essa prática arcaica dos Centros ou Departamentos de Controle de Zoonozes das cidades ignora os dados estatísticos que provam que o extermínio de cães e gatos não resolve o problema da superpopulação e não impede que outros nasçam.

Felinos se reproduzem de 3 em 3 meses, e o caninos de 6 em 6 meses.

Em seis anos, uma cadela e seus descendentes podem gerar cerca de 60.000 filhotes — estimativa que aumenta muito quando se trata de gatos.

Cães e gatos que vivem nas ruas são acometidos por doenças graves e fatais de suas espécies (que seriam evitadas pela vacinação adequada), passam fome e frio, sofrem ou causam atropelamentos e acidentes de carro.

Quando saem às ruas para "dar uma voltinha", estão sujeitos aos mesmos perigos. Há doenças de cães e gatos que não são evitadas pelas vacinas e são difíceis e onerosas de cuidar, quando não são fatais.

Portanto, o lugar de cães e gatos não é nas ruas; é dentro de nossas casas: guardados, amados, cuidados e protegidos dos perigos.

ANTICONCEPCIONAIS - Muitos guardiães utilizam anticoncepcionais em seu animal, acreditando ser um método mais barato e menos sofrido. Entretanto, mal sabem o perigo que estão trazendo a seu bichinho de estimação. Anticoncepcionais trazem efeitos colaterais muito fortes, e são os principais causadores do aparecimento de tumores e doenças como diabetes e infecção uterina.

A falta de informação e educação em "Guarda Responsável" sobre os benefícios da cirurgia mantém os preconceitos sobre a castração, que é a única solução definitiva para o bem-estar de cães e gatos, machos e fêmeas.

CIRURGIA DE ESTERILIZAÇÃO EM CÃES E GATOS


                                       


          
                           BENEFÍCIOS

FÊMEAS
Retirada dos ovários,tubas uterinas e útero





  • evita infecção uterina (piometra - doença que atinge 60% das fêmeas);
  • se realizado antes do primeiro cio, diminui em até 95% as chances de tumor de mama;
  • evita gravidez indesejada, fugas de casa, e outros incomodos com o cio (como a "miação nervosa" das gatas)
  • evita o abandono de crias; inteiras, quando indesejadas.


MACHOS
Retirada dos testículos  

  • evita brigas por disputa territorial;
  • evita/diminui demarcação com urina em todos os lugares da casa;
  • diminui muito o cheiro forte da urina dos gatos;
  • previne tumores de próstata, e consequentemente hérnias perineais;
  • evita que eles fujam de casa atrás de fêmeas no cio.



AMBOS
  • evita a "continuidade" de doenças hereditárias (tais como hérnias em geral, luxação de patela, displasia coxo-femoral...);
  • cães que saem à rua: por não cruzarem, evita as chances de adquirir TVT (tumor venéreo transmissível);
  • aumenta a expectativa de vida e diminui os riscos de doenças.



Quanto mais precocemente for feita a esterilização do animal, maior a garantia de todos os benefícios elencados no quadro. A cirurgia de castração pode e deve ser feita antes da idade adulta (antes do amadurecimento dos hormônios sexuais) — a partir dos três meses de idade.

Todos animais recebem anestesia anteriormente à operação, portanto não sentem qualquer tipo de dor. Os cuidados com o pré-operatório exige apenas algumas horas de jejum. Os cuidados com o pós-operatório são essenciais para o sucesso da cirurgia: deve-se dar os medicamentos prescritos pelo veterinário, além de seguir todos os passos indicados por ele.

Os benefícios da castração são muitos, entretanto ela ainda é um tabu na nossa sociedade. Urge que façamos o possível para divulgar tais benefícios e que tentemos conscientizar as autoridades de que a vida não é algo descartável, e que existem meios eficientes e humanos de preservá-la.

Final feliz para os cães que vivem no campus da Praia Vermelha da UFF 5



Final feliz para os cães que vivem no campus da Praia Vermelha da UFF





Moradores do Ingá, funcionários da UFF e protetores independentes dos animais comemoraram a volta dos cães ao campus da Praia Vermelha. Foto: Nathália Felix
Moradores do Ingá, funcionários da UFF e protetores independentes dos animais comemoraram a volta dos cães ao campus da Praia Vermelha. Foto: Nathália Felix




Após muita discussão sobre a permanência ou não da bicharada na universidade, Centro de Controle de Zoonoses liberou a volta dos mesmos nos corredores da instituição, no Ingá


Após uma longa discussão entre reitoria e alunos sobre a volta dos cães para o campus da Praia Vermelha da Universidade Federal Fluminense (UFF), no Ingá, os animais, que vivem há mais de 10 anos no local, vão poder ficar.
Os cachorros que foram retirados das dependências da universidade pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Niterói em agosto, retornaram para o pátio da instituição e ganharam até casinhas no prédio do curso de engenharia. Um pedido eletrônico e manual organizado pelos moradores do bairro, protetores independentes dos animais e estudantes da universidade, que desejavam o retorno dos cães à universidade, foi entregue à direção, que resolveu, então, reabrigar os cães.

Para a líder do movimento, a empresária Adriana Lima, de 42 anos, a volta dos animais é uma conquista.
“Conversamos com os representantes da Faculdade de Medicina Veterinária da UFF e eles nos garantiram que, a partir de agora, todos os cães vão ter medalhas penduradas no pescoço com o símbolo da Vet-UFF e serão mascotes da instituição. Muitos deles nasceram no campus da universidade e merecem estas homenagens e reconhecimento”, diz Adriana, que neste tempo adotou os cães “Amarelinho” e “Negão”, “despejados” da universidade.

A volta dos cães para o pátio do campus da Praia Vermelha alegrou não só os protetores de animais.

“Os cachorros trazem a nossa segurança e também são dóceis e trazem alegria”, afirma a estudante de Geografia da UFF, Larissa Benkendorf de Oliveira, de 23 anos.

A também aluna do curso de Geografia, Thaina Netto, de 24 anos, faz coro.

“No turno da noite os cachorros garantem nossa segurança. Já vi casos de assalto interrompido pelos latidos deles. Mas também quero que fiquem porque eles são muito carinhosos”, lembra.


Fonte:http://jornal.ofluminense.com.br/editorias/cidades/final-feliz-para-os-caes-que-vivem-no-campus-da-praia-vermelha-da-uff

Os 10 MIAUdamentos

Os 10 MIAUdamentos
Não se preocupe.
De todas as atividades
humanas, preocupar-se é
a menos produtiva.
Não se deixe dominar pelo medo.
A maior parte das coisas
que tememos nunca acontecem.
Não guarde rancor.
Ele é uma das cargas mais
pesadas da vida.


Enfrente um problema de cada vez.

Seja como for, só poderá tratá-los um por um.

Não leve os problemas para a cama.
São maus companheiros do sono.

Não assuma os problemas dos outros.
Eles podem lidar com eles melhor do que você.
 
Não reviva o passado.
Ele já passou. Concentre-se no que se
passa na tua vida e seja feliz agora.
Seja um bom ouvinte.
Só quando escutar, obterás idéias
diferentes das tuas.

Não se deixe abater pela frustração.
A auto-compaixão só interfere 
com as ações positivas.

10°
Contabilize todas as coisas boas.Mas não esqueça as pequenas. 
Muitas coisas boas pequenas, fazem uma grande!