Follow by Email

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Gatos também abanam o rabo!



Abanar o rabo é um comportamento bem popular nos cães. Quem nunca viu um cachorro abanando o rabo? Mas você sabia que não são só cães que se expressam dessa forma? Você já reparou que os gatos também fazem isso?!

Pois é! Este comportamento, juntamente com o ato manter a cauda erguida ou baixada, também têm significados para os felinos. No entanto, bem diferente daqueles que têm para os cães.

Ao agitar a cauda um cão expressa agitação, euforia tanto por alegria, quanto por nervosismo. Já para os felinos significa irritação com uma situação, que pode ser a proximidade de outro animal, ser contido, uma brincadeira ou mesmo ser acariciado.

Enquanto nossos totós abanam o rabo de forma rítmica, festiva e, em alguns casos, quase barulhenta, nos bichanos o abanar do rabo é nervoso, com a cauda abaixada, lembrando uma chicotada sem ritmo. Um aviso, quase uma ameaça.

Uma situação típica é quando eles se preparam para dar um bote, num ataque, seja durante uma briga, brincadeira ou caçada. No instante imediato antes do ataque a cauda se agita de forma nervosa.

Se o felino fizer isso durante o carinho, a movimentação do rabo indica que é um bom momento para parar de acariciá-lo! Por isso, cuidado! Alguns bichanos gostam de carinho, mas ficam irritados quando esta carícia se estende por muito tempo.

Um cão corajoso ergue o rabo ao encontrar ou enfrentar outro cão. Nos felinos, ao contrário. Embora erguer a cauda não chegue a ser um sinal de submissão, um gato macho dificilmente mostra esse comportamento ao encontrar ou enfrentar outro, quer sejam rivais, ou tenham um bom relacionamento. Nesta situação as caudas estarão sempre abaixadas, bem como frente aos demais animais e pessoas que considere como uma ameaça.

Quando estiver com medo, o bichano também estará com a cauda abaixada e até enrolada ao corpo. Apenas em situações extremas, quando ele se sente muito ameaçado, arqueia as costas, sibila e arrepia tanto os pelos, que a cauda poderá ficar erguida.

O gato pode erguer a cauda em situações tranquilas em que está interessado em algo. É um comportamento típico de um bichano pedindo alimento ao seu dono, de um filhote ao interagir com sua mãe, ou ainda durante uma aproximação amigável quando ele se esfrega pedindo um afago ou para deixar seu cheiro numa visita.

A cauda pode estar totalmente ereta ou com a ponta levemente dobrada, lembrando um ponto de interrogação.

Agora que você conheceu mais está curiosidade sobre o comportamento dos gatos, preste mais atenção quando seu bichano abanar o rabo, baixá-lo ou erguê-lo, e entenderá melhor o que ele quer dizer!


Por Equipe Cão Cidadão

Texto: Claudia Terzian (adestradora e consultora de comportamento da Cão Cidadão)
Revisão e Edição Final: Alex Candido