Follow by Email

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Advogados, Veterinários e Proteção Animal

Advogados, Veterinários e Proteção Animal

Crueldade com cavalos em Massachusetts (EUA), em 1868, deu origem a movimento para prevenir maus-tratos a animais 




Em março de 1868 uma cena chocante mudaria para sempre a vida e o destino dos animais em Massachusetts, Estados Unidos. O fato ocorreu em uma prova de velocidade e resistência, na qual dois cavalos, saudáveis e fortes, foram brutalmente colocados em uma disputa impossível: correr, e cada um deles carregando o excessivo peso de dois “esportistas”, um trajeto de 40 milhas (cerca de 65 km) por acidentadas e irregulares estradas de terras americanas. A competição, como não poderia deixar de ser, terminou na forma trágica: os dois animais, exauridos até o último fôlego, não resistindo ao esforço, morreram. A notícia foi divulgada nos principais jornais da região.

Entre as inúmeras pessoas que ficaram sabendo da atrocidade, destacou-se George Thorndike Angell, na época respeitado advogado criminalista. Inconformado com a crueldade, Angell imediatamente publicou uma carta de protesto no Boston Daily Advertiser. Entre inúmeras consequências, o clamor do advogado americano chamou a atenção da influente bostoniana Emily Appleton. Menos de um mês depois da publicação de seu texto, Angell, apoiado por Aplleton e outros 1,2 mil cidadãos locais, fundaria a Sociedade Massachusetts para Prevenção da Crueldade contra os Animais (MSPCA, na sigla em inglês), da qual seria o primeiro presidente. Fizeram parte da primeira diretoria proeminentes personalidades como John Quincy Adams II e Raph Waldo Emerson.
(...)
Rapidamente a idéia se espalhou e surgiram leis e associações similares no país inteiro. George T. Angell destacou-se também por sua atuação na “humane education”, filosofia e ação que tinha, por objetivo ensinar e despertar nas pessoas de todas as idades, mas principalmente nas crianças, os princípios de bondade, compaixão e respeito por todas as formas de vida.

Seu sucessor, foi o veterinário e pastor batista Francis H. Rowley, que assumiu a presidência da MSPCA em 1910. (...)



revista
Scientific American Brasil, maio/2010
Seção Observatório
Por Nelson Aprobato Filho*



*Nelson Aprobato Filho é doutor em história pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo com a tese O couro e o aço. Sob a mira do moderno: a “aventura” dos animais pelos “jardins” da Pauliceia, final do século XIX / início do XX, defendida em 2007. Autor do livro Kaleidosfone