Follow by Email

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Pet de presente?


Pense muito antes de presentear alguém com um bichinho; ele pode acabar abandonado




09_pet_de_presenteConverse muito com seus filhos antes de optar por dar um pet de presente
Crédito: Wsilver
É encantador observar a reação de uma criança quando ela encontra um pequeno filhotinho sob a árvore de Natal. Mas a felicidade pode durar pouco. O tempo suficiente para abrir outro presente, ou até a criança descobrir que tem que dar água, alimentar, limpar o cocô, passear e dar atenção ao cachorrinho, gatinho, hamster, ou qualquer outro animal de estimação.

Por isso, pense três vezes antes de decidir presentear alguém com um pet. Dar um bicho de estimação de presente só é recomendado se o presenteado deixar claro que quer ter um bichinho. Não dê o animalzinho só porque você acha bonitinho e imagina que a pessoa vai adorar a lembrancinha. Lembre-se que pets não são descartáveis, não têm um botão de liga/desliga, e não podem ser simplesmente deixados de lado, como um brinquedo que saiu de moda e perdeu toda sua graça.

Eles precisam de ração, água limpa, veterinário, medicamentos, brinquedinhos, entre outras tantas despesas inesperadas, já que podem ficar doentes. Fora passeios, atenção e muito carinho.

Comprar ou adotar um bichinho requer planejamento e muita conversa, principalmente com as crianças. É necessário explicar sobre as despesas, a responsabilidade, e o carinho que o animal precisa. Também vale ressaltar que um bicho não é um brinquedo. E até perguntar se a criança doaria parte de sua mesada para ajudar nas despesas com o pet.

Tudo isso porque de dezembro a fevereiro, abrigos e ONGs registram um aumento significativo no número de pets abandonados nas ruas. O abandono é resultado principalmente de presentes indesejados e viagens no período das férias, Natal, Ano Novo e carnaval.