Follow by Email

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

FRATURAS DENTAIS



foto: classroomclipart


As fraturas dentais podem ocorrer em muitas situações, principalmente nos cães que tem o hábito de roer objetos maciços como pedras, metais, madeiras e outros materiais.

A fratura traz sérios problemas ao dente, quando a polpa é exposta. Neste caso, a intervenção do médico veterinário deve ser rápida para impedir uma pulpite (inflamação da polpa) ou mesmo a necrose (morte tecidual).

Se o seu cão ou gato sofreu algum trauma que causou uma fratura total, em lasca ou fissura no dente existem basicamente dois tipos de tratamento.

foto: DentalVet






Tratamento endodôntico

Também conhecido como tratamento de canal.

Dependendo do diagnóstico da lesão no dente existem diferentes técnicas para este tratamento mas basicamente elas se resumem em radiografar o dente afetado para procurar lesões mais profundas, limpar o canal ou canais do dente afetado, obturação do canal e restauração da coroa do dente.

Caso a coroa do dente tenha sido muito danificada existe a opção de colocação de uma prótese.


Tratamento de exodontia

Também conhecido como extração dentária.

A extração dentária é realizada quando o tratamento de canal é inviável. Nestes casos, a retirada do dente é um processo cirúrgico e exige técnicas adequadas.

Os dentes com mais de uma raiz e os caninos, exigem maiores cuidados pela dificuldade na extração. Portanto, jamais devemos permitir uma extração onde o paciente não tenha sido anestesiado de forma adequada.

Outro fator relevante sobre as extrações dentárias é que elas devem ser completas, ou seja, a raiz ou parte dela não pode permanecer na gengiva. Caso isto ocorra, complicações podem acontecer com a evolução de um processo inflamatório no local. 



Dr. Ricardo Batista, médico veterinário.
Pós graduado em Odontologia Veterinária
Membro diretor da Associação Brasileira de Odontologia Veterinária - ABOV
DentalVet - Odontologia Veterinária

www.dentalvet.com.br

FONTE: www.greepet.vet.br