Follow by Email

sexta-feira, 11 de março de 2016

Gatos e Grávidas: Uma interação benéfica e amorosa


Foto: internet


É provável que você leia este título e pense: “Ué, mas sempre ouvi que mulheres grávidas devem evitar gatos…”. Você não é o único. A verdade é que muitas futuras mamães que têm bichanos em casa recebem a orientação de evitarem contato com a liteira ou mesmo de se livrarem do pet. Não faça isso!

Não existe razão para dizer adeus ao seu amigo felino só porque vai ser mãe. Aliás, seu gatinho pode ser um grande companheiro quando você estiver experimentando alguns sintomas da gravidez, como fadiga, enjoo e alterações de humor. Isso sem falar que, quando o bebê nascer, os dois poderão se tornar muito amigos.

Essas recomendações são feitas por conta de uma infecção rara, chamada toxoplasmose. Causada pelo parasita Toxoplasma gondii, ela pode ser transmitida a seres humanos por meio das fezes dos gatos. Mas, segundo o Centro de Controle de Zoonoses, é mais provável que você pegue a doença por meio do contato com terra contaminada ou ingestão de carne crua contaminada do que por um gato doméstico. Lave muito bem suas frutas e legumes antes de ingeri-los e lave bem as mãos após manusear carne crua.

Como proteger o seu gato da toxoplasmose

Parece que carne crua tem um ímã poderoso para gatos – assim como para bactérias e para o parasita que causa a toxoplasmose! Cuide da saúde do seu gato ao não oferecer esses alimentos para ele e ao restringir o contato dele com bichos mortos fora de casa ou fezes de gatos de rua. Além disso, não descuide do calendário de vacinas e leve seu bichano ao veterinário sempre que suspeitar que tenha algo errado com ele.

Mesmo que o seu gato seja infectado pelo parasita, basta limpar a liteira ao menos uma vez por dia para garantir que você não seja contaminada. Isso porque as fezes contém o oocisto, uma espécie de “cápsula”, que só se abre e pode causar contágio depois de alguns dias. Segundo a organização norte-americana Humane Society, o oocisto precisa de um tempo de incubação de um a cinco dias antes de causar infecções. Portanto, limpar a liteira uma ou mais vezes por dia é uma solução fácil para este problema.

Como dissemos acima, a toxoplasmose é transmitida por humanos por meio das fezes dos gatos. Isso quer dizer que você teria que ingeri-la de alguma forma – seja pela forma mais literal e nojenta (eca!) ou por não lavar direito as mãos após manusear a liteira do gatinho. Então, caso se sinta mais confortável, deixe a tarefa de limpeza da liteira com outra pessoa da casa. Se não tiver tanta sorte, faça você mesma, mas lave muuuuito bem as mãos depois.


Fonte: portalmelhoresamigos.com.br