Follow by Email

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Para Reflexão


Amigo,

Se errei o magoei, ou então o julguei mal,
Desculpe-me pelos transtornos causados...

Estou em construção.

Certa vez li numa tabuleta: Desculpe o transtorno, estamos em obra". Causamos transtorno na vida de muitas pessoas porque somos matérias e, portanto imperfeitos; as vezes pronunciamos palavras inadequadas, falamos sem necessidade, incomodamos sem perceber, agredimos sem intenção. Quantas vezes não respeitamos o tempo e o espaço do outro e também, achamos que podemos mudar a história do semelhante. O mundo sou eu e o outro é apenas um detalhe da existência que Deus concedeu a cada um.

São incontáveis os transtornos que causamos. E tudo porque estamos em construção da própria obra, onde buscamos o entendimento da edificação da nossa vida, assim atingimos a leveza do bem e o amor, capazes de aliviar qualquer tarefa ou procedimento por mais árduos que sejam os trabalhos a realizar. Assim é a nossa vida.

O outro, o nosso irmão, também está em construção e, portanto, causa transtornos.

Nesta grande obra acontecem momentos penosos para todos nós: é um tijolo que cai e machuca é a cal e o cimento que atingem , e até outros materiais mais contundentes.

E o que fazer? E limpar e cuidar das marcas produzidas e nunca deixar de lado que erramos, e consequentemente, estamos em obra, em construção permanente.

Diante disso, sentimos a necessidade de pedir Perdão e, só assim, contemplamos o nosso ser espiritual: sentir a beleza do perdão.

Fortalecemos o nosso ser espiritual, nos tornamos alegres e carregados pela leveza do bem. Estamos prontos para a labuta da vida, sempre em obras dignas construindo o mundo sem grandes transtornos.

Margarida do Val