Follow by Email

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Problemas renais em cães e gatos


OLÍVIA - PARA ADOÇÃO


Problemas renais em cães e gatos


De olho no xixi
Doenças renais são comuns tanto em cães quanto em gatos quando a idade avança. Perceber seus sintomas iniciais é vital para que não se tornem crônicas



Àmedida que o animal envelhece, os rins tendem a não trabalhar como antigamente. Às vezes, isso não chega a trazer maiores complicações. Mas também não dá para dormir no ponto. Esperar que a coloração e o odor da urina se alterem é a atitude de quem marca bobeira. Até porque esses não são necessariamente os primeiros sintomas dos problemas renais em cães e gatos. 

“Quando eles aparecem, muitas vezes a doença já alcançou seu estágio crônico”, lamenta o veterinário ultrassonografista Eduardo Fava Schmidt, do Hospital Veterinário Rebouças, em São Paulo. 

“É essencial que você leve seu animal de estimação pelo menos uma vez por ano ao veterinário para fazer exames preventivos capazes de apontar qualquer indício de encrenca nesses órgãos”, avisa a veterinária Marileda Carvalho, da Universidade Estadual Paulista. 

Mais do que isso, o olhar do especialista pode notar problemas associados ao distúrbio renal quando ele é diagnosticado. Não raro a causa da pane nesse par de filtros é uma bela hipertensão — a pressão alta nos bichos, assim como nos seres humanos, afeta tanto os rins quanto o coração. No início, o comportamento inadequado dos rins tem cura — em geral, lançando mão de antibióticos, porque quase sempre há agentes infecciosos por trás. 

Se nada for feito, no entanto, os estragos avançam a ponto de não haver volta. Aí, o máximo que você poderá fazer para ajudar o seu amigo será controlar seus hábitos para garantir uma sobrevida maior — e um pouco menos sofrida. “Ele deverá comer apenas rações com quantidades muito bem dosadas de proteínas e com baixo nível de fósforo”, diz Márcia Mery Kogika, da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo. 

Vira e volta, também precisará ir à clínica veterinária para tomar soro. Explica-se: na fase avançada da doença renal, a perda de líquidos é incrível, e o animal necessita ser constantemente reidratado. Ou seja, a qualidade de vida do bicho vai para as cucuias e a do dono, de certa maneira, também. 

Não deixe a situação do seu amigo chegar a esse ponto.

Exames obrigatórios


Repetidos todos os anos, eles detectam o menor sinal de problema quando ainda há cura 

• HEMOGRAMA – Acusa uma eventual anemia, que é outra consequência do mau desempenho dos rins.
• UREIA e CREATININA – A dosagem dessa dupla de substâncias mostra se os rins estão filtrando o sangue direito.
• URINA TIPO 1 – Pode flagrar uma infecção urinária. • ULTRASSOM – Suas imagens revelam se há danos na estrutura dos rins.

Os pirmeiros sinais
O que marca o início de um problema renal
• Vontade de fazer xixi a todo instante
• Urina clarinha, já que é despejada a toda hora
• Sede excessiva, que se manifesta para repor tanto líquido perdido
• Vômitos e diarreia



Fonte: http://saude.abril.com.br/edicoes/0310/bichos/conteudo_451682.shtml