Follow by Email

sábado, 12 de abril de 2014

Uso racional de Alfa Interferon para gatos domésticos




Uso racional de Alfa Interferon para Gatos Domésticos.



Por Gabriel Dias, da clínica Cat para Gatos.

É muito, muito comum gatos adentrarem os ambulatórios veterinários em condições clínicas que levam o clínico veterinário a prescrição de medicamentos que interferem na imunidade do animal. Estimular a imunidade é um recurso muito importante e  comum no dia a dia da medicina felina. 

Muitos gateiros por conta própria utilizam soluções diluidas de alfa interferon nos seus animais sem orientação veterinária uma vez que já estão familiarizados com a prescrição. O interferon é assim: "Eu já estou dano interferon, Doutor!" " Iiihhh já estou adiantado(a), já estou dando interferon tem seis meses!" 

Gatos precisam de interferon mas precisam de orientação veterinária. Após seis/sete semanas de uso contínuo, os gatos podem desenvolver anticorpos contra o interferon (existem registros científicos que sugerem a formação de anticorpos a partir de três semanas de uso contínuo). Essa situação compromete a atuação do medicamento. O interferon após esse período passa a não fazer efeito.

Na infecção pelo herpesvirús felino tipo 1, os gatos ainda eliminam o vírus no ambiente mesmo sendo medicados com interferon. Assim, gatos precisam ser isolados durante o tratamento (Feline Guidelines, 2007).

Gatos não doentes e/ou portadores de retrovírus não devem ser medicados com interferon para evitar contágio ou melhorara a imunidade. Não devemos utilizar o interferon de maneira leviana. Na situação de abrigos, colônias, gatis comerciais etc. onde a resistência bacteriana é um desafio constante, utilizar sem critério o interferon é condenar mais uma ferramenta terapêutica. 

Recentemente um estudo sugeriu que o interferon pode ser benéfico se utilizado nas duas primeiras fases das infecções por FIV e FeLV. Mas, com o sistema imunológico ainda não comprometido o critério com a formação de anticorpos é maior. O interferon alfa ainda que propicie a melhora do quadro do "felvizinho ou do "fivizinho" não desobriga a necessidade do isolamento porque o interferon não interfere na dinâmica viral.

Ainda não disponível no Brasil, o interferon omega felino possui uma eficácia notadamente melhor do que o alpha interferon humano, mas não temos a chance de utilizar ainda. Dados científicos borbulham nas revistas científicas, e cada vez mais o interferon alpha não é noticiado. Portanto selecionem as fontes de informação. Atentem para diferenciar Interferon Alfa (A) e Interferon Gama Felino  (Ω).

Não permita que o frasco da diluição permaneça muito tempo em temperatura ambiente e não agite vigosrosamente a solução. A solução diluida de interferon não deverá ser recongelada. Se for utilizar em vários animais, fracione a solução para evitar a contaminação e transmissão de micro-organismos.