Follow by Email

terça-feira, 8 de abril de 2014

O câncer de mama

Você sabia que:

O câncer de mama também é extremamente comum em cadelas e gatas? E assim como em mulheres, a palpação das mamas em fêmeas “maduras” é muito importante para o diagnóstico precoce e maior chance de cura da doença?

Na espécie canina, uma em cada quatro cadelas não castradas pode desenvolver tumores mamários. A castração pode prevenir a doença, já que parte dos tumores tem relação direta com hormônios, como estrógenos e progesterona. Cerca de 50% dos tumores mamários de cadelas são benignos. No entanto, não é possível diferenciarmos apenas pelo exame clínico um tumor benigno de um maligno, e um exame histopatológico (biópsia) é sempre necessário.

Na espécie felina, o câncer mamário é o terceiro mais comum. A castração precoce também é indicada para a prevenção da doença. O uso de anticoncepcionais NÃO é indicado, pois pode aumentar a incidência deste câncer. Em gatas, cerca de 90% dos tumores mamários são malignos e podem se espalhar rapidamente. 

Em ambas as espécies, a cirurgia é o tratamento de escolha, e deve ser realizada o quanto antes. Dependendo do tipo histológico e outros fatores, como tamanho do tumor, grau de invasão e impossibilidade de cirurgia completa, a quimioterapia também pode ser indicada.

Assim como na mulher, o diagnóstico precoce pode aumentar muito a eficácia do tratamento. Gatas e cadelas podem ser examinadas em casa quanto à presença de nódulos, principalmente aquelas que têm 7 anos de idade ou mais. Cadelas têm cinco pares de mamas, enquanto gatas têm quatro pares (veja o esquema). As mamas normais são macias, e a presença de nódulos ou áreas endurecidas não é comum. Se você sentir qualquer alteração, mesmo que pequena, procure seu médico veterinário de confiança!

   

  


Desta forma, podemos aumentar muito a eficácia do tratamento oncológico nos nossos animais de estimação. Vamos divulgar!

Mais informações em:http://www.oncopetveterinaria.com.br/faq.html