Follow by Email

sábado, 31 de dezembro de 2011

Prepare o seu cão para a noite de passagem de ano




Quando amanhã soarem as 12 badaladas, em muitos locais será lançado fogo-de-artifício para dar as boas-vindas ao novo ano. Há também quem bata as tampas do tacho para afuguentar os maus espíritos. Barulhos mais do que suficientes para assustarem até o mais corajoso dos cães. Para evitar que algo de mal aconteça ao seu amigo de quatro patas, a associação ANIMAL deixa-lhe aqui alguns conselhos:


OS PERIGOS DOS FOGOS:

Fugas – os animais perdem-se, podem ser atropelados, provocar acidentes, etc.;

Mortes - enforcando-se na própria coleira quando não conseguem rompê-la para fugir, atirando-se de janelas; atravessando portas de vidro, batendo com a cabeça nas paredes, grades, etc.;

Graves ferimentos - quando são atingidos por foguetes, ou sem saberem abocanhando um rojão achando que é um brinquedo;

Traumas - com mudanças de temperamento, nomeadamente para pânico e/ou agressividade;

Ataques - investidas contra outros animais e contra humanos, mesmo que estes sejam seus conhecidos;

Mutilações - no desespero para fugir podem mutilar-se ao tentar atravessar grades e portões;

Convulsões (ataques epiléticos);

Afogamento em piscinas, tanques e poços;

Quedas de andares ou de alturas superiores;

Aprisionamentos indesejados em locais de difícil acesso;

Paradas cardiorespiratórias.


RECOMENDAÇÕES:

- Acomodar os animais dentro de casa, onde se possam sentir em segurança, com iluminação suave e se possível um rádio ligado com música;

- Fechar portas e janelas para evitar fugas e suicídios;

- Dar alimentos leves, pois os distúrbios digestivos provocados pelo pânico podem matar (torção de estômago, por exemplo, especialmente em animais de porte grande);

- Cobertores pesados estendidos nas janelas ajudam a abafar o som, bem como cobertores no chão ou um edredom sobre o animal;

- Não deixar muitos cães juntos, pois, excitados pelo barulho, podem lutar até a morte. Tente deixá-los em quartos/divisões separados, para evitar que na altura dos fogos se mordam uns aos outros por desespero;

- Algumas horas antes da meia-noite leve os animais para perto da televisão ou de um rádio e aumente aos poucos o volume, de forma a que se distraia e se vá habituando ao som alto. Assim não ficará tão assustado com o barulho intenso e inesperado dos fogos;

- Alguns veterinários aconselham o uso de tampões de algodão nos ouvidos; podem ser colocados alguns minutos antes e tirados logo após os fogos

- Por favor não tome a iniciativa de sedar um animal. Nunca deve recorrer a calmantes e/ou sedativos sem que estes estejam devidamente prescritos pelo médico veterinário assistente.

- Todos os animais se assustam facilmente nas épocas festivas com o barulho dos foguetes. O pânico desorienta-os, e fá-los correr desorientados e sem destino.

Tente evitar as situações acima descritas garantindo aos animais condições mínimas de segurança, evitando ambientes conturbados e barulhentos (desde antes da meia-noite – umas três horas antes seria o ideal), passe-lhes paz e tranquilidade, dando-lhes a sensação de que tudo está bem e sob controle.