Follow by Email

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

CARTA ABERTA AO PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO PARQUES E JARDINS

CARTA ABERTA AO PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO PARQUES E JARDINS- SR. DAVI LESSA

Sr. Presidente da Fundação Parques e Jardins,


É com profundo pesar, como cidadã carioca e voluntária para a proteção dos felinos do Parque do Campo de Santana há cinco anos, que observo como uma pessoa totalmente despreparada para o exercício da função pública pode ter sido nomeada e  continuar “atuando” com tanta negligência, prepotência e desrespeito pelo patrimônio público ao invés de por ele zelar, como é seu dever funcional, e ainda contar com o beneplácito da Prefeitura desta Cidade.

Causa-me perplexidade o que faz o senhor tratar o patrimônio público, que é do povo, como se fosse a sua propriedade particular, na qual pode agir tirânica e arbitrariamente.

É seu dever zelar pela coisa pública, algo que parece que o senhor até o momento não se deu conta.

Além de seu profundo desprezo pelos animais que habitam o parque, sequer se importa com o caos urbano e social daquele microcosmo. 

Acúmulo de lixo espalhado por todo o parque, árvores utilizadas como sanitários a céu aberto, sem falar em moradores de rua utilizando os lagos para banho e para lavar suas roupas, uso da “gruta”, ao lado da sede da sua administração, como hotel, além dos crimes que corriqueiramente ocorrem dentro do local e são de conhecimento público.

Inobstante esse caos que circunda a sede do órgão público que preside, sua preocupação parece ser unicamente a remoção dos felinos que habitam o parque, considerados por esta administração, como intrusos.
 
A sua coerência e sensibilidade preferiu eleger “sabiamente” os felinos , como vilões, do caos que supostamente administra. Justamente as vítimas do abandono, da irresponsabilidade, da crueldade e da amoralidade de cidadãos da dita “Cidade Maravilhosa”.

Além do silêncio conivente da  administração do parque com os maus tratos e mortes violentas sofridas pelos felinos, e o abandono freqüente que conta com a ajuda valorosa da omissão desta administração.

Aliás, desde que assumiu este cargo, sua gestão nada fez para coibir o abandono de animais e pior, promoveu maus tratos, ao deslocar todos os abrigos que existiam no entorno do parque, para proteger os felinos do frio e da chuva (colocados na administração anterior, cabe salientar) na área do Bambuzal constantemente alagada em épocas de chuvas, gerando doenças e mortes.

Esta “atuante” administração impediu, ainda, a reforma, pleiteada pelos protetores , que seria feita com recursos particulares, no “ambulatório” infecto do Campo de Santana para tratar os animais doentes, porque segundo a sua visão, o local era “temporário”, “gentilmente cedido por sua administração”. Apesar de as condições precárias do lugar torná-lo foco fácil de proliferação de doenças.

Porém, pasme o Sr., apesar das mortes e doenças causadas pela omissão criminosa do poder público e de cidadãos desta cidade que os abandonaram e  maltrataram, em sua maioria eles  sobreviveram e são centenas deles vivendo precariamente neste “bucólico e aprazível”parque em pleno coração da Cidade Maravilhosa!!!

A solução então encontrada por sua valorosa gestão foi removê-los para o gatil do Parque Noronha Santos e o quanto antes para livrar a administração da Fundação Parques e Jardins do incômodo destes intrusos e de seus protetores.

Ressalve-se, sem sequer ouvir os seus protetores sobre as reais necessidades dos felinos, apesar dos insistentes pedidos negados por diálogo.

Que eles sejam mais respeitados, felizes, saudáveis e protegidos no Gatil Noronha Santos é o que esperam os seus protetores.

Aliás, acho que todos esperam que ao menos agora esta administração se dê ao trabalho de coibir o abandono de animais no parque, ao invés de se omitir, como sempre o fez.

Por fim, para encerrar esta carta, citarei o dito popular: quando os gatos saem os ratos fazem a festa.

E os felinos do Campo de Santana estão deixando o lugar onde foram cruelmente abandonados e maltratados...

Parabéns, Sr. Presidente da Fundação Parques e Jardins, a sua administração já pode começar a comemorar!




Daniela Franco, advogada, cidadã carioca e protetora dos felinos do Campo de Santana.